A INFLUENCIA DE ALGUMAS CULTURAS FORRAGEIRAS E PRATENSES NA MELHORIA DAS CONDICoES DO SOLO

Maria Do Rosario G. Oliveira, Carlos A. Martins Portas
Texto completo: PDF

Resumen


0 objectivo do presente trabalho é a comparacao entre algumas culturas forrageiras e pratenses no que diz respeito a sua capacidade para melhorar as condicoes do solo. Como indicadores usaram-se a evolugao do teor em materia orgánica e a porosidade em diferentes carnadas do solo. Os valores correspondentes as observagoes efectuadas no solo sao relacionados com os da densidade radical das culturas, obtidos na Primavera do último ano da sua exploracao (2 anos para o azevém italiano e 3 anos para a festuca alta, o trevo branco, o trevo subterráneo e a luzerna). Os resultados mostram que foi nos talhoes das gramíneas e principalmente no da festuca, que se registaram os acréscimos mais elevados do teor de materia orgánica do solo. Das leguminosas, foi o trevo branco que contribuiu com um maior quantitativo de materia orgánica incorporada no solo. Para o trevo subterráneo e a luzerna verificaram-se perdas a nivel das carnadas de 0-12 cm (respectivamente 4 e 18%) e de 24-36 cm (respectivamente 23 e 31%). Foi na carnada de 12-24 cm de profundidade que, em todas as culturas, o balanco da materia orgánica conduziu a valores mais elevados, nomeadamente 86, 67, 65, 41 e 32%, em valores relativos aos teores iniciáis do solo e para respectivamente a festuca, o azevém, o trevo branco, o trevo subterráneo e a luzerna. Em termos de porosidade do solo, as diferencas entre culturas nao foram significativas.

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.